UHY Moreira orienta empresas a implantar o eSocial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

UHY Moreira orienta empresas a implantar o eSocial

Mensagem por jwalamino em Qui Mar 06, 2014 9:31 am

Muito se tem falado sobre o eSocial, um novo projeto do Governo Federal que unifica, eletronicamente, o envio de informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais de cada empregado. Todas as empresas, independente de seu porte, precisarão se adaptar para poder implementar, a partir de abril, as exigências do sistema. As mudanças serão significativas e envolverão todos os setores da empresa, direta ou indiretamente. Por isso, a UHY Moreira-Auditores, uma das mais renomadas empresas de auditoria e consultoria do Brasil, com especialistas em eSocial, esclarece, na prática, o funcionamento dessa nova plataforma, prestando todo o suporte necessário às empresas para a adoção do sistema.


Silvia Tareiro, advogada que atua há 26 anos em consultoria, com foco em rotinas de Departamento Pessoal, segurança do trabalho e encargos sociais, é consultora trabalhista e previdenciária da ETAE Auditores, empresa pertencente ao grupo UHY Moreira. Segundo ela, “a implantação do eSocial parece ser complexa, mas com boas orientações é possível entender e aplicar o que o sistema pede. Nosso objetivo é orientar as empresas quanto às questões legais e administrativas que envolvem o novo sistema”, explica a Dra. Silvia.


A consultora, durante recente palestra na Cámara Española de Comercio en Brasil, alertou sobre o calendário que deve ser cumprido e salientou que qualquer empregador será atingido pelo eSocial. “Todos serão obrigados a prestar informações: os empregadores em geral, inclusive o doméstico; as empresas, ou equiparadas em legislação específica; e o segurado especial, inclusive em relação a trabalhadores que lhe prestem serviço”, comentou ela na oportunidade.


A primeira etapa a ser cumprida para que as corporações possam abastecer o novo sistema com os dados necessários é o cadastramento. As informações do empregador serão validadas com base no CPF ou no CNPJ, conforme o caso. Tais dados serão checados na base da Receita Federal e, se houver divergências, as devidas correções deverão ser feitas. “Essa é a base do eSocial. É o item que fará tudo funcionar bem daquele ponto em diante. Sem o cadastro atualizado, haverá prejuízos. Por isso, é necessário que os departamentos se unam e façam uma força-tarefa para que as informações sejam passadas corretamente. Resumindo: é preciso arrumar a casa para receber o eSocial”, explicou a Dra. Silvia.


Concluído esse cadastro, a próxima etapa é a dos eventos, classificados como periódicos, aqueles que deverão ser preenchidos a cada alteração, como a mudança de endereço de um funcionário ou seu estado civil, por exemplo; e não periódicos, que são as tabelas trabalhistas em que deverão constar informações como as férias e a recisão de contrato, por exemplo. “Essa etapa exigirá maior esforço, pois sua atualização pode ser diária. A dica para que tudo aconteça de forma rápida e organizada é adaptar a rotina aos moldes do eSocial”, comentou.


O eSocial é composto de 44 arquivos, com um total de 1.682 campos a serem preenchidos. De acordo com um estudo realizado pelo Grupo Employer, especializado em Recursos Humanos, a maior parte das responsabilidades fica com o RH, que concentra 53% dos esforços. Em seguida vem o departamento Financeiro, responsável por 19% dos dados necessários, seguido da área de Cadastro, com 9%. Em seguida estão os departamentos Contábil/Fiscal (8%), Medicina do Trabalho (6%) e Jurídico (5%).


“Essas projeções mostram que a maior parte da responsabilidade de inserir os dados no eSocial fica com o RH, que terá por função principal coordenar e integrar todas as ações que são exigidas. Mas todos os setores das empresas têm que trabalhar juntos. Sem a colaboração dos demais, não haverá como cumprir os prazos e exigências do sistema”, disse Silvia. Ela ainda alertou que, enquanto o sistema não entra oficialmente em operação, é necessário que as empresas busquem recolher e reorganizar as informações de cada colaborador.


“Sabemos de casos em que o empregado não está totalmente regularizado na empresa. A partir do eSocial, essa condição vai mudar, pois a folha de pagamento dos funcionários, por exemplo, será emitida em uma única leva e se algum deles estiver com problemas cadastrais, vai comprometer todos os outros. Com isso, ninguém da empresa receberá o salário no fim do mês”, informou.


Por fim, ela fez questão de frisar que o eSocial não trouxe nenhuma novidade em termos de legislação. “Pelo contrário, o sistema veio fazer com que a legislação seja cumprida. De início é capaz das empresas se assustarem, mas depois verão que o sistema vai unificar os dados que o departamento pessoal envia ao longo do mês e isso vai facilitar o trabalho de todos”, concluiu.


Sobre a UHY Moreira-Auditores


Fundada em 1965, a Moreira Auditores, uma das mais renomadas empresas de auditoria do Brasil, uniu esforços em 2008 com a UHY International e adotou a sigla após a afiliação.


A UHY Moreira-Auditores conta uma estrutura que contempla unidades no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e um escritório internacional, sediado na Flórida, EUA, chamado de International Desk.

Fonte: http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,655546,UHY_Moreira_orienta_empresas_a_implantar_o_eSocial_,655546,5.htm

Walfrido
https://sites.google.com/site/esocialdiscute

jwalamino

Mensagens : 125
Data de inscrição : 18/10/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum